Notícias
Mudança na CLT pode resolver controvérsia sobre adicionais de insalubridade e periculosidade
Escrito por Solimar

A controvérsia jurídica sobre o pagamento de adicional de insalubridade e de periculosidade poderá acabar. A Comissão de Assuntos Sociais (CAS) aprovou ontem (19), projeto de lei do senador Pedro Simon (PMDB-RS), que regula a aplicação do adicional de insalubridade e de periculosidade.


Sem uma legislação que definisse a questão, o Tribunal Superior do Trabalho (TST) editou a Súmula 293 para regular a aplicação do adicional de insalubridade. Porém não se pronunciou quanto aos pedidos de pagamento do adicional de periculosidade.

Ao defender a proposta (PLS 163/10), Pedro Simon argumenta que esses adicionais se destinam a compensar o trabalho realizado em condições adversas. Assim, o trabalhador exposto a agentes nocivos à saúde deve receber adicional de insalubridade e o que exerce atividade que coloque sua vida em risco tem direito ao adicional de periculosidade.

 

 
NR-35: saúde e segurança para o trabalho em altura
Escrito por Solimar

Aprovada em 23 de março de 2012 pela Portaria nº313 do Ministério do Trabalho e Emprego, a Norma Regulamentadora nº 35 traz uma série de regras com o objetivo de garantir a segurança dos trabalhadores que atuam a mais de 2 metros do piso anterior e onde haja risco de queda. A norma também traz a necessidade de que estes trabalhadores passem por uma avaliação médica específica e que a aptidão seja documentada no Atestado de Saúde Ocupacional. Por isso, a Anamt afirma que a Sugestão de Conduta Médico Administrativa nº1, publicada em 2004, torna-se inválida e deverá ser revisada para dar suporte aos médicos do trabalho na implantação da nova norma. A Associação lembra, também, que o documento que tratou pioneiramente da saúde e segurança dos trabalhadores em altura estava de acordo com o contexto daquele momento. Em breve, uma nova sugestão de conduta será publicada. A Anamt acredita que a publicação da NR-35 é um avanço para a área de Saúde e Segurança do Trabalho e coloca-se a disposição para contribuir para que a Norma seja corretamente implementada e fiscalizada.

 
Entenda o que é o AVC, problema que afetou o técnico Ricardo Gomes
Escrito por Solimar

A cena de Ricardo Gomes, 46 anos, técnico do Vasco da Gama, sendo amparado por paramédicos e deixando o estádio dentro de uma ambulância após passar mal durante o clássico contra o Flamengo, é o resultado de um problema que afetou quase 85 mil pessoas no Brasil somente no 1º semestre de 2011, segundo informações do Sistema Único de Saúde (SUS).

O acidente vascular cerebral (AVC) é a maior causa para internações e morte no Brasil, segundo a Academia Brasileira de Neurologia. Acontece quando uma área do cérebro deixa de exercer as suas tarefas corretamente por conta de uma alteração no recebimento de sangue.

 
Tratamento conservador da fratura diafisária de fêmur em criança com tração esquelética 90-90 seguida por gesso pelvipodálico
Escrito por Solimar



CUSTÓDIO MACIEL MENDES JÚNIOR, FLÁVIO FONTENELE ARAÚJO, MÁRCIO DA SILVA TINÓS, TOSHIYUKI UJIKAWA, WU TU CHUNG

 

REVISTA BRASILEIRA DE ORTOPEDIA

INTRODUÇÃO

As fraturas diafisárias do fêmur em crianças têm-se tornado cada vez mais comuns; atualmente chegam a representar cerca de 15 a 20% do total de fraturas do esqueleto(7,17), geralmente associadas a traumas de alta energia(4). A importância deste tema está na alta incidência desta entidade em crianças, pelo que o tratamento adequado é fundamental para equilibrar e orientar o crescimento correto deste indivíduo em formação, evitando as inúmeras seqüelas descritas. Desde o século XIX, percebeu-se que este tipo de fratura diverge das fraturas do adulto, particularmente quanto ao resultado final, independentemente do tipo de tratamento utilizado(8,26).